Home / Brasil / Tocantins / Jalapão : subida da Serra do Espírito Santo

Jalapão : subida da Serra do Espírito Santo

sera do espirito santo jalapão

Eram 3h30 da madrugada e meu relógio despertou. Saí pra ver se o tempo ia ser favorável pra assistir ao tal nascer do sol na Serra do Espírito Santo. O mirante tem uma vista privilegiada do parque do Jalapão.

Valeria a pena sem pensar se não estivéssemos em Março – de Outubro a Abril é época de chuvas no Jalapão. O céu estava encoberto e desanimei, mas decidi contrariar minha vontade e botei o tênis e casaco pra encarar o frio e espantar o sono.

Saímos da Pousada Buritis, em Mateiros, às 4:00 depois de comer umas barrinhas de cereais. Mais uma viagem de carro em trilhas bem tortuosas, 30 km, quase 1h de viagem.

Lanterna, máquina fotográfica, água, mais barras de cereal na mochila e começamos a subida ainda no escuro. Somente 500 m, mas de subida bem íngreme e com pedras. Em alguns pontos tem cordas pra ajudar.

Quem tem bom preparo físico tira de letra e se não para pra descansar faz em meia hora. Eu fiz todas as paradas possíveis e sonhei com as que não existiam (têm 5 stops com banquinhos pra respirar durante a subida). 

O último banquinho já é em cima.

Chegando ao topo, parada pra bateria de fotos e, claro, como meu instinto preguiçoso já havia me avisado, não tinha nascer do sol.

mirante serra do espirito santo - jalapão
Esse era o visual que nos esperava

Um pouco decepcionados com a natureza, seguimos os 3 km restantes (planos em trilha cortando o cerrado) até o mirante onde se pode avistar as dunas laranjas visitadas no dia anterior.

serra do espirito santo - jalapao

O mirante é justamente onde as dunas se originam, são conseqüência da erosão do arenito da serra. Um atrativo com prazo de validade.

Mesmo sem o visual, valeu a pena pela caminhada. Depois de tanto tempo dentro do carro já era hora de um contato mais intenso com o cerrado.

Subida da Serra do Espírito Santo – Jalapão

Nivel de dificuldade : de fácil a médio (quem não tem problemas cardíacos, não tem vertigem e não esta muito acima do peso consegue sem problemas).

Tempo de subida : 1h em média

Desnível : 500 m

Trajeto : 500 m de subida íngreme e 6 km de caminhada plana (ida e volta)

About Nivea Atallah

Jornalista de formação e mochileira por vocação.

8 comments

  1. Muito, muito obrigada por todo o texto explicativo e engraçado.
    Vc me salvou de ir agora em pleno mes de janeiro/2013.
    Vai ficar para julho.
    Feliz 2013!!!

  2. Relato muito legal, da usar esta como um gui
    a para se chegar ao tal ponto turistico.

  3. Independente do nascer do sol, um fantástico visual. Abraço

  4. Oi, Nivea. Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos
    Bóia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *