Home / Peru / Ilhas Ballestas e Reserva de Paracas : Veja como visitar essas maravilhas da natureza

Ilhas Ballestas e Reserva de Paracas : Veja como visitar essas maravilhas da natureza

Alguns viajantes que passam por Lima ficam na dúvida se dão uma esticada até as Islas Ballestas, em Paracas, balneário desértico a 250 km ao sul da capital peruana. Minha opinião é: vá! Foi um dos melhores passeios que fiz no Peru e onde comi o melhor ceviche da minha vida. Tem tudo pra agradar quem gosta de viajar pra ver animais e paisagens diferentes.

Quem gosta de ver bicho, como eu, tem um prato feito em Paracas

Existem várias maneiras de visitar Paracas. Algumas agências em Lima fazem um bate e volta insano saindo de Lima na madrugada e voltando de noite. Outras pessoas passam por ali como caminho pra Nazca, o que é uma boa opção. Vou me ater, no entanto, a descrever o que eu fiz e considerei um acerto no meu projeto. Em resumo, cheguei de noite, fiz os passeios no dia seguinte e fui embora à tarde. Os detalhes conto a seguir.

Cheguei no aeroporto de Lima no fim da manhã e tomei um táxi até o terminal da Cruz del Sur ( existem dois terminais da empresa em Lima, então preste bem atenção no que está escrito no seu bilhete). As passagens? Você compra pela Web sem muito mistério no site da empresa.

Peguei o ônibus de 14:00 e cheguei às 18:00, já escurecendo. Durante minha preparação de viagem foi um momento de muita dúvida essa parte. Chegaria sozinha, de noite, no meio do deserto. Como chegar até meu hotel? Será que ia ter táxi? Era longe? Perigoso? A rodoviária seria sinistra? Achei pouca coisa na Internet.

Paracas é um desertão banhado pelo mar.

Enfim, cheguei bem e posso contar que o terminal Cruz del Sur de Paracas é novíssimo e bem cuidado. Mas advinha? Não tinha táxi! Todos já tinham ido embora. Caso aconteça isso, não se desespere. A cidade fica a uns 5 minutos de carro, muito perto e os táxis voltam ao terminal depois de deixar os primeiros turistas. O valor da corrida foi 5 soles depois da negociação (valor de novembro/2017).

Escolhi um hotel bem central, o Gran Palma, próximo das agências de viagem e do cais. Coloquei minhas coisas e já fui marcar meu passeio do dia seguinte em uma das agências da rua. Comprei o full day tour, com Ilhas Ballestas de manhã e Reserva Nacional de Paracas de tarde. Muito importante comprar com as entradas incluídas. Caso contrário, perde-se tempo comprando na hora do tour.

De manhã fui pra porta da agência como ficou acordado. Seguimos com a guia a pé até o cais e embarcamos nas lanchas que levam às Ilhas Ballestas. Às 8:00 estávamos saindo pra 2h náuticas.

O passeio até as Islas Ballestas é feito nessas lanchas. Duração de 2h aproximadamente

A primeira parada é no El Candelabro de Paracas, um geóglifo gigante de 170 metros no estilo das linhas de Nazca. É um dos principais vestígios das civilizações pré-inca no Peru e considerado Patrimônio Nacional. Não precisa se preocupar com o lado que vai sentar no barco. O piloto dá voltinhas pra todo mundo conseguir fazer a foto.

El Candelabro de Paracas. Especula-se idade de 2500 anos e que na verdade seja representação de um cactos.

Depois seguimos pra ver os milhões de aves e os leões-marinhos. Pra quem gosta de animais esse passeio é demais.

Estão vendo aqueles pontinhos pretos ali no alto da montanha formando um manto? São pássaros. Milhões deles.

Na lancha tem um guia falando sobre as espécies e a curiosa exploração dos excrementos de pássaros – o guano. É um poderoso fertilizante e o mais impressionante é que a coleta é feita manualmente. Alguns solitários trabalhadores ficam embarcados nas ilhas e se ocupam dessa tarefa árdua.

Quase 4 milhões de aves migratórias por ano deixam toneladas de excrementos. A caca vira o guano, um poderoso fertilizante extraído manualmente

Por volta de 10:30 já estava de retorno. Dei um passeio pelo cais e às 11:00 estava novamente na agência pra sair pro meu passeio da tarde: a Reserva Nacional de Paracas. Esse passeio é uma imersão no deserto, com paisagens muito impressionantes.

O encontro do deserto com o mar é espetacular

É um passeio em grupo, no caso foi um micro ônibus, bem esquema turistão. Quem quiser mais liberdade pode alugar quadricículo ou os carrinhos ‘gaiola’ pra brincar de Mad Max. Outra opção é bicicleta, mas com o calor do deserto acho que tem que ter um bom preparo físico.

Paracas é importante centro de pesca artesanal

Nesse passeio a gente passa muito tempo dentro do veículo e tem 1h de parada pra almoço. Pega turista? Até é, mas a verdade é que ali na Reserva de Paracas é de onde sai parte dos mariscos que chegam às cozinhas dos chefs famosos de Lima.

A pesca vai do mar quase direto para o seu prato, mais fresquinho impossível e é justamente o segredo do bom ceviche. Sim, comi um ceviche de mariscos muito maravilhoso, mesmo não conseguindo identificar todas as espécimes do meu prato.

 

Esperando o dia pra comer um ceviche mais maravilhoso do que esse feito nos restaurantes de dentro da Reserva de Paracas

Depois do almoço, fomos pra segunda parte do passeio. Várias paradas pra fotos nos pontos mais conhecidos da Reserva.  Chegamos de volta à cidade às 15:00, tempo suficiente pra andar mais um pouco pelo centrinho, ver os artesanatos, buscar minhas coisas no hotel e partir pra rodoviária. Meu ônibus pra Lima partiu às 16:30 em ponto.

E foi fim de um belo passeio de 2 dias e 1 noite que valeu muito a pena.

Islas Ballestas e Reserva Nacional de Paracas são visitas imperdíveis no Peru

Resumo:

Ilhas Ballestas e Reserva Nacional de Paracas:

Dia 1: Saída de Lima às 14:00 no ônibus da Cruz del Sur. Noite no Gran Palma Hotel.

Dia 2: Passeio Ilhas Ballestas de 8:00 às 10:30 e da Reserva de Paracas de 11:00 às 15:00. Saída de Paracas no ônibus Cruz del Sur às 16:30. Chegada em Lima às 21:00 (peguei engarrafamento).

Dica prática: NÃO precisa comprar o tour das Ilhas Ballestas e da Reserva com antecedência. Pode comprar ao chegar em Paracas. Preço: 90 soles, com entradas.

About Nivea Atallah

Jornalista de formação e mochileira por vocação.

One comment

  1. Oi, Nivea. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *