terça-feira , abril 25 2017
Capa / França / Porquerolles e a exuberância natural da França

Porquerolles e a exuberância natural da França

porquerolles frança

Definitivamente pra mim a Provence é o lugar mais fascinante da França e conhecer a Ilha de Porquerolles é mergulhar nesse lado paraiso natural, muitas vezes desprezado por quem visita o velho continente.

porquerolles frança

Porquerolles é a maior e principal ilha do conjunto chamado de Iles d’Or, na comuna de Hyères. Dediquei alguns dias do verão Europeu pra conhecer essa ilha e percorri parte dos 54 km de trilhas, muitas delas beirando vinhedos e oliveiras.

Essa paisagem mediterrânea é riquíssima em fauna e flora e integra o Parc National de Port-Cros criado em 1963 pelo governo francês pra conter a onda destruidora da especulação imobiliaria.

porquerolles frança

A Ilha de Porquerolles faz parte da Cote d’Azur e, claro, pra ter uma casinha la precisa pagar alguns milhões de Euros. Além de enfrentar a invasão dos milionários, também foi preciso organizar a pratica antiga da agricultura, principalmente a produção do vinho.

porquerolles frança

 

Onde fica ?


Exibir mapa ampliado

 

Como chegar em Porquerroles ?

Entre no site dos trens www.sncf.fr e compre a passagem até Hyères (4h30 de Paris). Da ultima vez que olhei saia por 100 EUROS.  Chegando la, pegar o ônibus linha 67 até Tour Fondue, de onde saem as barcas até a ilha (15 minutos de travessia por 18 EUROS a ida e volta). Quem esta em grupo de mais de 6 pessoas pode alugar um barco particular que sai quase o mesmo preço.

porquerolles barca

 

O que ver/fazer em Porquerolles ?

Trilhas – sem duvida é  que ha de melhor, existem mapas a venda com todas as rotas posssiveis na ilha. As principais levam até as praias mais conhecidas como do Langoustier (caminhada de 5h).

Bicicleta – alugar uma bicicleta e descobrir as praias. Preço varia de 10 a 15 EUROS o dia. Logo na chegada tem um monte de locadoras.

Igreja Sainte Anne contruida entre 1849-1851

O Forte Sainte Agathe construido no século XVI e que permite uma vista panoramica da baia.

As praias de la Courtade, de Notre-dame, d’Argent e du Langoustier. .

 

Quando ir  ?

Abril, maio e junho pra aproveitar os preços de baixa estação e não morrer de frio

Julho e agosto é a altissima estação. Os preços sobem e a ilha fica lotada, mas verão é verão. Melhor época pra tomar banho nas águas azuis.

 

Onde ficar ?

A burguesia francesa ou tem uma casa la ou aluga no verão. Os preços são a partir de 1000 EUROS a semana. Também tem alguns hotéis na ilha que variam de 90 a 500 euros por noite.

 

Onde comer ?

Franceses são bem « econômicos » e os que vão passar o dia na ilha não pensam duas vezes – levam o proprio lanche. Como qualquer balneário de luxo, os restaurantes são finos e caros. Encontram-se opções mais econômicas, sanduiches e sorvetes, mas vale a pena abrir a mão e provar a culinaria mediterânea e principalmente o vinho local. 

 

Sobre Nivea Atallah

Jornalista de formação e mochileira por vocação.

2 comentários

  1. Oi, Nivea. Tudo bem?
    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos,
    Bóia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*