sábado , setembro 23 2017
Capa / Brasil / Amazonas / Como explorar o Arquipélago de Anavilhanas de maneira econômica

Como explorar o Arquipélago de Anavilhanas de maneira econômica

Você já ouviu falar do Arquipélago de Anavilhanas? É um dos maiores conjuntos de ilhas fluviais do mundo e fica dentro do nosso Brasil, mais especificamente no Rio Negro, na Amazônia, entre Manaus e o município de Novo Airão. São mais de 400 ilhas que formam um ecossistema super rico, com destaque para a presença dos botos cor de rosa que pulam por todos os cantos. É um paraíso para quem gosta de natureza e fotografia. Vou mostrar aqui como eu fiz pra chegar lá sem gastar muito.

anavilhanas (5)

A partir de Manaus, fui de ônibus até Novo Airão (quem lê meu blog sabe que este é majoritariamente meu meio de transporte). São duas empresas que fazem o trajeto e a viagem dura 4h aproximadamente. Não tem muita coisa pra ver na paisagem, mas uma parte interessante é a ponte sobre o Rio Negro que ficou pronta há pouco tempo e reduziu a viagem em algumas horas. Antes, era preciso fazer essa travessia de balsa.

anavilhanas (26)

Por causa dessa dificuldade de acesso, o município de Novo Airão se desenvolveu pouco. Não tem caixa eletrônico na cidade, apesar de inúmeros abaixo-assinados das pousadas que tentam viver do turismo. Eu mesma assinei um quando estive lá.

anavilhanas (25)-001

Além disso, poucos restaurantes em Novo Airão aceitam cartão. A dica então é levar dinheiro e preferir pagar a pousada antes por depósito ou checar se aceita cartão.

Onde dormir em Novo Airão?

novo airao - AM

Quem opta pelo luxo tem o Anavilhanas Lodge, mas as tarifas são exorbitantes. Se você for um simples mortal como eu pode optar pelas pousadas da cidade. São várias opções desde casas que funcionam como albergues até pousadas com certo conforto. Eu fiquei na Pousada Bela Vista e considerei uma ótima opção.

Pousada Bela Vista como diz o nome tem um deck de observação do Rio Negro. Foi onde fiquei.

Pousada Bela Vista como diz o nome tem um deck de observação do Rio Negro. Foi onde fiquei.

Não é a mais barata, mas também não é a mais cara. Fica bem localizada a 10 minutos da plataforma pra ver os botos. Fiquei três noites na pousada, com diária de R$ 230, em junho de 2014. A pousada é ótima, os quartos confortáveis com ar-condicionado (faz muito calor), tem piscina e organiza os passeios. A única desvantagem é que não tem restaurante, então de noite se estiver cansado vai ter que ir até a cidade (onde não tem muitas opções de restaurante).

Como explorar o arquipélago de Anavilhanas

anavilhanas (19)

Visitar o Anavilhanas é sair de barco, são vários passeios que pode ser só uma volta nos igarapós, visita de cavernas e na época da seca (setembro a fevereiro) tem a formação de praias e dá pra fazer trilhas por terra.

Na cheia, os túneis de vegetação levam até lagoas que se formam só nessa época. Bom pra banho.

Na cheia, os túneis de vegetação levam até lagoas que se formam só nessa época. Bom pra banho.

Outra opção interessante (não fiz) é ir até o Parque Nacional do Jaú, onde tem árvores gigantes e uma fauna bem rica.

anavilhanas

Voltando ao Anavilhanas, fui na cheia de junho e é uma época muito boa pra fotografia. Os reflexos das árvores na água são de pirar qualquer fotógrafo. Como eu fiz os passeios? Reservei um dia coma pousada um passeio de 2h e dividi o barco com um casal.

anavilhanas1

Os reflexos da vegetação na água são demais!

O barco todo custa R$ 250 pra 2h. Os passeios de dia todo custam R$ 500. Caro? Um pouco, mas considerando que o custo se divide pelo grupo não dá tanto. Nos outros dias busquei um barqueiro na cidade, o Ceará, e recomendo. Não precisa de contato, todo mundo conhece ele na cidade. O preço é negociável e depende do número de pessoas.

barco anavilhanas

Ponto alto é a interação com os botos cor de rosa

O único passeio que dá pra fazer por conta própria, a pé, é a visita do flutuante dos botos. Eu gostei tanto que fui duas vezes. Fica a 5 minutos do centro do vilarejo e a 10 minutos da maior parte das pousadas. A entrada é R$ 15 e é importante verificar os horários de alimentação (9:00, 10:00, 11:00, 12:00, 14:00, 15:00, 16:00 e 17:00). Os botos são livres e selvagens (apesar de terem nomes :)) e só chegam na plataforma na hora da comida.

Antes de cada visita tem uma palestra sobre os botos

Antes de cada visita tem uma palestra sobre os botos

E a polêmica de dar comida para os botos? Antes a comida era dada de maneira aleatória, mas agora a plataforma recebe orientação do Instituto Chico Mendes (ICMBio) e os monitores (todos locais) foram treinados pra dar a porção certa de comida e não deixar as pessoas se aproximarem muito.

boto rosa - novo airao

A alimentação é controlada e só os monitores treinados pelo meio ambiente podem dar comida

Dá pra nadar com os bichanos? Não, só pode descer até uma plataforma submersa e ficar com água até a cintura. Se os botos quiserem se aproximam. Os turistas também não podem alimentar. Quando eu fui tinha uma fêmea raivosa e os monitores não deixaram ninguém entrar na água.

O boto da Amazônia tem em média 2,5 m e ultrapassa 160 kg

O boto da Amazônia tem em média 2,5 m e ultrapassa 160 kg

Bom, e as fotos que a gente vê com todo mundo nadando com os botos? Existem outras plataformas flutuantes de botos que são mais flexíveis. Uma delas em Acajatuba (também orientada pelo ICMbio), mas vou contar em outro post.

Simpáticas criaturas!

Existe criatura mais simpática?

Só posso dizer que sou radicalmente contra confinar animais pra virarem atração turística (como aquele show de horror que fazem com golfinhos adestrados). Só que não é a mesma coisa, os botos são livres e vão na plataforma buscar um petisco e depois voltam pro Rio Negro. Será que essa visitação toda não afeta o ecossistema? Claro que sim, qualquer interação afeta, mas os benefícios podem ser maiores ainda porque com a interação as pessoas aprendem a respeitar e amar os botos. Eu fui, gostei e voltaria.

Serviço: Arquipélago de Anavilhanas

Como chegar: De carro, de ônibus (4h de estrada – R$ 40). Ir embora é mais fácil de taxi-lotação (R$ 50). Basta ir no ponto de táxi da pracinha e marcar o horário. Eles buscam na pousada. Também existe o trajeto de 9h de barco, mas a viagem é noturna e, por isso, não vi nenhuma vantagem.

anavilhanas (10)

O que fazer: visitar a plataforma flutuante dos botos (5 minutos a pé da cidade), R$ 15 de entrada, com 15 min de duração. Passeios de barco para as trilhas aquáticas, visita de comunidades ribeirinhas, de cavernas e na seca (setembro a fevereiro) dá para fazer trilhas terrestres e aproveitar as praias que se formam.

anavilhanas (15)

Onde comer: Não existem muitos restaurantes na cidade, são mais de comida local com peixe, baião de dois, mandioca frita e guaraná Baré. Uma delícia. O restaurante mais chique é o Flor do Luar, fica a uns 30 minutos do centro a pé. Eu testei, foi muito bom, mas achei que o preço (muito salgado) não compensa. Nos outros dias voltei pra comida regional.

anavilhanas (26)

Onde ficar: fiquei na Pousada Bela Vista e recomendo. Email: reservas@pousada-belavista.com Existem outras opções, desde mais caras Anavilhanas Lodge, Mirante do Gavião até alberguem em casa de moradores.

anavilhanas (12)-001

Sobre Nivea Atallah

Jornalista de formação e mochileira por vocação.

7 comentários

  1. Olá Nívea,
    Valeu muito sua dicas!
    Estive no Amazonas mês passado e me animei em ir a Novo Airão, a partir de suas postagens! Fiquei somente dois dias, mas gostaria de ter ficado mais! Amei a cidadezinha e fiquei na Pousada Bela Vista(adorei), conforme sua sugestão e valeu muito a pena, pois agora eles também servem almoço, muito bom por sinal! Obrigada por compartilhar sua experiência!!! bjs

  2. Bem legal seu post! 🙂
    Quando vc foi pra Novo Airão conseguiu pegar o onibus perto do Aeroporto em Manaus?
    E qual era a média de preços dos restaurantes tradicionais? (Os caros nem precisa dizer kkk)

  3. Bem legal seu post! 🙂
    Quando vc foi pra Novo Airão conseguiu pegar o onibus perto do Aeroporto?
    E qual era a média de preços dos restaurantes tradicionais? (Os caros nem precisa dizer kkk)

  4. POST MARAVILHOSO! Estou indo pra lá em outubro e já inclui Novo Airão no roteiro! Vou ficar apenas 2 dias e meio, mas acho que vai dar tempo de fazer tudo! 🙂 Obrigada pelas dicas!

  5. Oi, Nivea. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*