terça-feira , dezembro 12 2017
Capa / Brasil / Maranhão / Cinco dias na Chapada das Mesas

Cinco dias na Chapada das Mesas

chapada das mesas (1)

Sabe quando se mira em um lugar e acaba acertando em outro ? Foi assim quando decidi ir para o Jalapão e adicionei a Chapada das Mesas como extensão do roteiro.Como não queria sair do Rio de Janeiro rumo ao norte por 5 dias resolvi aproveitar e fazer a tal Jalapada (mistura de Jalapão com Chapada) com duração de 10 dias. E olha que desde que voltei e tenho publicado das fotos, são as da Chapada das Mesas que chamam mais atenção pela exuberância.

chapada das mesas

A paisagem é milenar, mas o parque da Chapada das Mesas é novo, criado em 2005 com intuito de preservar a região com diversidade biológica bem expressiva – reúne características do cerrado e da Amazônia numa superfície de 160 mil hectares. Os atrativos (cachoeiras, lagoas azuis, cânions) são todos privados, entrada cobrada e a maioria está fora da área delimitada do parque em si, pasmem. Ficam em fazendas que viraram polos turísticos.

chapada das mesas (2)

O que a Chapada das Mesas tem não se descreve com palavras e também foi difícil traduzir em imagens. A visita provoca sensações. Alguns lugares são bem misteriosos e pra serem registrados de forma decente é preciso câmera subaquática e boa técnica de imagem – duas coisas que eu não tenho, ainda. Um deles é o santuário da pedra caída, uma fenda gigante em um cânion com uma queda de 50 metros, o vento sopra constante sabe-se lá saindo de onde em forma de redemoinho e dá um movimento meio assustador à piscina natural.

santuario pedra caida (51)

Uma outra sensação é ir atrás do véu da cachoeira de São Romão. Os guias locais têm a malicia de como chegar e posso garantir que é adrenalina pura. Sem contar as inúmeras formações de lagoas de águas azuis, incrível. Um destino desse Brasil afora ainda pouco explorado, difícil de chegar, mas que vale muito a pena o investimento.

encanto azul - chapada das mesas

Barrigada na Chapada das Mesas (o guia sobreviveu)

CHAPADA DAS MESAS 

Quanto custou : 1.400 Reais o roteiro de 5 dias em um grupo de 4 pessoas com a agência  Norte Tur. Sistema all inclusive de galinha caipira, mandioca, arroz e feijão. As entradas das cachoeiras e as pousadas também estavam incluídas.

chapada das mesas (8)

Quando ir : O ano todo, se possível evitar o período das chuvas (dezembro a abril), os feriados e o mês de julho quando fica muito cheio (algumas cachoeiras ficam impraticáveis pela quantidade de gente e se você não for do tipo farofeiro pode se irritar muito).

cachoeira de sao romao (5)

Como eu cheguei ? Da maneira menos convencional, só que mais prática. Saí de Palmas (440 km) com a agência. É bem longe, viagem cansativa, mas como Palmas é mais organizada em infra de ecoturismo as agências de lá conseguem formar grupos, reduzir custos e combinar o passeio com o Jalapão – apesar de ficar do lado oposto. Ponto positivo pro Tocantins e negativo pro Maranhão que perde ótima oportunidade de atrair ecoturistas de verdade interessados em conhecer sem destruir.

Outra forma de chegar : Por voos regulares até o aeroporto de Imperatriz e seguir pra Carolina (220 km) ou Riachão (320km) – cidades base pra conhecer tudo que a Chapada das Mesas pode te oferecer.

travessia tocantis - maranhao (3)

Travessia Tocantins – Maranhão

Quem dirige, ótimo, basta alugar um carro e enfrentar a buraqueira das estradas. Você vai ver as piores estradas da sua vida, acredite. O carro vai ser bem útil porque pra visitar tudo você vai andar de 30 a 80 km por dia. Quem não tem carro pode encarar o transporte público e ao chegar em Carolina-MA contratar os serviços de uma agência. Por exemplo, na agência da própria Pousada dos Candeeiros. Aliás, é onde eu dormi.

chapada-das-mesas

O que ver ?

O Portal da Chapada : Fica na BR-230 entre Carolina e Riachão. Uma leve caminhada de 10 minutos leva a um mirante com uma fenda que incrivelmente se assemelha ao mapa do Tocantins. Bem legal pra ter uma visão ampla das “mesas” da chapada e fazer aquelas fotos legais de silhueta no pôr-do-sol.

portal-da-chapada

Cachoeiras de Itapecuru : Fica a 30 km de Carolina e tem onde dormir. Então a nossa primeira noite foi aí na fazenda. Era segunda-feira e tivemos as cachoeiras vazias só pra gente. Só que em feriados e férias de julho lota com o pessoal que vai no restaurante da fazenda. Evite a todo custo se puder.

Cachoeira da Pedra Caída de 46 metros de altura, foto lá em cima.

santuario pedra caida (127)

Cachoeira  do Capelão : dentro da mata ciliar um paredão de +- 15 m de água transparente desce nos paredões de pedra.

Encanto Azul , Uma pequena trilha com vegetação agreste e mais cerca de 100 metros de descida em um cânion com mata fechada, nos leva ao encanto: uma piscina  natural com água quentinha brotando das rochas. Delícia.

Ainda tem o Poço Azul, a Cachoeira de Santa Bárbara e Cachoeira de São Romão. Uma caminhadinha leve leva à cachoeira, localizada no rio Farinha, um afluente do rio Tocantins. Aqui você vai testar uma sensação incrível, entrar atrás do véu.

cachoeira de são romão

O guia tem um jeitinho de furar essa cascata e ficar ali atrás do véu

Inesquecível e precisa de um pouquinho de coragem e equilíbrio.

cachoeira de sao romao (17)-001

Dentro do véu

Sobre Nivea Atallah

Jornalista de formação e mochileira por vocação.

15 comentários

  1. Obrigada pelas dicas! Muito bacana e que lugares lindos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*